Wana Química

Evonik tem desempenho ainda melhor no terceiro trimestre

13/12/2017 - 10:12

A Evonik aumentou o seu EBITDA ajustado para € 639 milhões no terceiro trimestre, um aumento de 11% na comparação com o terceiro trimestre de 2016. O aumento se deve sobretudo ao crescimento das receitas nos segmentos Resource Efficiency e Performance Materials. Um fator positivo foi a contribuição feita pelo negócio de aditivos especiais que a Evonik adquiriu da empresa Americana Air Products no início do ano. 

Além disso, o negócio de sílica adquirido da J. M. Huber no início de setembro exerceu efeito positivo pela primeira vez. “Com a conclusão do negócio de sílica da Huber, colhemos os benefícios de ambas as aquisições pela primeira vez”, disse Christian Kullmann, presidente da diretoria executiva da Evonik.  “A integração dos dois negócios está progredindo com rapidez, e pudemos realizar sinergias iniciais de cerca de € 10 milhões”.

As vendas aumentaram para € 3,56 bilhões no terceiro trimestre, a receita líquida ajustada subiu para € 275 milhões e a receita ajustada por ação cresceu para € 0,59. A margem EBITDA ajustada foi de 18%, quase um ponto percentual mais alta que nos primeiros seis meses. O fluxo de caixa livre ficou em € 485 milhões no terceiro trimestre, cerca de 70% acima do nível do ano anterior. Dessa maneira, a Evonik gerou um fluxo de caixa livre considerável desde o início do ano.

Previsão especificada

A Evonik confirmou que irá aumentar tanto as vendas quanto o lucro operacional em 2017. Em seguida ao desempenho positivo no terceiro trimestre, o EBITDA ajustado deve, agora, ficar na metade superior da faixa de € 2,2 bilhões a € 2,4 bilhões (2016: € 2,165 bilhões).

Desempenho por segmento

Nutrition & Care: As vendas aumentaram 3% para € 1,10 bilhão no terceiro trimestre. O aumento é atribuído à consolidação do negócio adquirido da Air Products e a um maior volume de vendas. As condições do mercado de nutrição animal apresentaram melhoras. Os preços de venda estabilizaram no terceiro trimestre, mas continuam consideravelmente mais baixos que no trimestre do ano anterior. Essa foi a principal razão do declínio do EBITDA ajustado para €184 milhões no segmento Nutrition & Care.  

Resource Efficiency: As vendas aumentaram 22% para € 1,36 bilhão no terceiro trimestre. O negócio da sílica se beneficiou da forte demanda na indústria de pneus, e os volumes de vendas de aditivos para óleo cresceram graças ao aumento da demanda nas indústrias automotiva, da construção e dos transportes. A consolidação das operações adquiridas da Air Products e da Huber contribuiu 14 pontos percentuais para o crescimento das vendas.  O EBITDA ajustado do segmento Resource Efficiency subiu para € 312 milhões.

Performance Materials: As vendas aumentaram 15% para € 919 milhões no terceiro trimestre. A alta demanda, especialmente nos setores automotivo e de coatings, combinadas à oferta limitada, resultou em preços de venda mais altos. O EBITDA ajustado do segmento Performance Materials melhorou para € 174 milhões.

  Mais notícias