Revista Paint & Pintura - Edição 233

Revista Paint & Pintura - Edição 233

ENTREVISTA 14 | PAINT&PINTURA | Junho 2018 D BASF TEM GRANDES EXPECTATIVAS NO BRASIL esde novembro de 2017 a BASF conta comumnovo diretor de Petroquímicos para a América do Sul, Dschun Song, que concedeu uma entrevista para a Revista Paint & Pintura e falou em primeira mão como foram seus primeiros meses como diretor de Petroquí- micos e, também, suas percepções sobre o Brasil. Além disso, destacou o comprometimento da companhia com o mercado; os novos produtos que a BASF trouxe para a América do Sul; a produção em Guaratinguetá (SP) e Camaçari (BA); e as expectativas sobre omercado, espe- cialmente o de tintas. Songéquímicoepossui Ph.D. emQuímicaOrganometálica pela Universidade de Dortmund, na Alemanha. Teve uma longa carreira na BASF, onde começou como estagiário em 2003, na área de pesquisa. “Antes de ser o diretor de Petroquímicos para América do Sul, trabalhei como POR LUCÉLIA MONFARDINI REVISTA PAINT & PINTURA: COMO FORAM ESSES PRIMEI- ROS MESES COMO DIRETOR DE PETROQUÍMICOS E QUAL SUA PERCEPÇÃO SOBRE O BRASIL? Dschun Song: Estou no Brasil e na América do Sul pela primeira vez! Até agora, tem sido um emocionante início de uma jorna- da, mergulhando em uma cultura diferente e, é claro, em um ambiente de negócios completamente distinto. Ao mesmo tempo, tenho a sorte de poder contar com uma equipe forte, que está nomercado de acrílicos há décadas, antes mesmo de nosso investimento em Camaçari (BA). Com o Brasil voltando forte após as dificuldades dos últimos anos, é definitivamente um bom lugar para estar. Sinto, quando falo com os clientes e minha equipe, que há uma forte vontade no Brasil paramoldar essa recuperação econômica. A heterogeneidade do Brasil e o fato de eu ter morado no exterior anteriormente, facilitam muito a adaptação à nova cultura e ao modo de vida. COMO O SENHOR AVALIA OMERCADO DE TINTAS NO BRA- SIL EMCOMPARAÇÃO COMPAÍSES DA EUROPA E ESTADOS UNIDOS? O Brasil é, definitivamente, um dos principais mercados glo- bais para tintas, com um consumo significativo que está bem APÓS SEUMAIOR INVESTIMENTONAAMÉRICADOSUL, COMOCOMPLEXOACRÍLICOEMCAMAÇARI (BA), UM APORTE DE MAIS DE 500 MILHÕES DE EUROS, A COMPANHIA SEGUE ACREDITANDO QUE OS MERCADOS DE TINTAS E REVESTIMENTOS CRESCERÃO NO FUTURO Dschun Song, diretor de Petroquímicos para a América do Sul da BASF gerente sênior de projetos de Petroquímicos Industriais para a Europa, na sede da empresa em Ludwigshafen, na Alemanha. Este ano completo 15 anos de carreira na BASF, onde comecei como estagiário no campo de pesquisa. Me tornei um pesqui- sador científico da unidade de Proteção de Cultivos global, fui gerente global de processos na Integração da Cognis, gerente de marketing de Aminas para a Europa e fiz parte do staff do presidente da divisão regional Europa, OrienteMédio eÁfrica”, destacou Song. Confira a entrevista na íntegra com o novo diretor de Petro- químicos da BASF.

RkJQdWJsaXNoZXIy MTY1MzM=