Show do Pintor Profissional - Edição 179

Show do Pintor Profissional - Edição 179

A cor Terra Roxa é um tom terroso, indicado para quem deseja levar a natureza para dentro de casa. Este ano, a marca realizou um estudo colaborativo com profissionais que trabalham cores sob as mais diferentes perspectivas. “A Suvinil, como referência de mer- cado, se antecipa mais uma vez e inova em seu estudo, com uma visão mais ampla das tendências de cores. Acompanhando o movimento de não ditar, mas cocriar e colaborar, para 2018 a marca investe em um conceito que tem como resultado autonomia e diversi- dade, ou seja, mais que escolher a cor do ano, a marca propõe caminhos para descoberta do tom de cada pessoa”, conta Juliana Hosken, diretora de marketing da Suvinil. A Suvinil observou que na pluralidade do mundo atual não cabe mais apontar uma cor do ano para todos. Além de escolher qual é a sua tonalidade, é necessário oferecer fer- ramentas para cada pessoa escolher o seu tom, que pode ser diferente da marca. Para colocar esse conceito em prática, participaram e contribuíram com o estudo profissionais referência de diferentes áreas de atuação, como arquitetos, designers, floristas, consulto- res comportamentais, entre eles Andrea Bisker, Jackson Araújo, Michele Okuhara, Lucas Liedke, Carlos Pazetto, Guto Requena, Glauco Diógenes e Tatiana Pascowitch. Dentro do estudo, a Suvinil identificou um anseio atual por uma vida mais humana e elegeu a cor Terra Roxa como um emblema para 2018, que transmite essa busca pelo natural. Esse tom terroso alaranjado exprime o desejo comum de levar a natureza para dentro de casa e estabelecer conexões mais profundas com a nossa essência e ancestra- lidade, além de manifestar a valorização das relações pessoais, em detrimento das virtu- ais. “Observamos esse movimento de aproximação com as nossas raízes no ano passado, quando adiantamos a tendência de tons terrosos na decoração. Para 2018, trazemos uma evolução desta tendência e na forma como enxergamos o nosso estudo, que foi feito de maneira colaborativa. Afinal, o mundo está mais múltiplo, a diversidade e a cocriação ganham mais força a cada dia. Por isso, nós trouxemos a cor do ano da Suvinil, mas de- safiamos as outras pessoas a descobrirem qual é a sua. Afinal, se o universo cromático é tão vasto, por que escolher apenas uma cor do ano?”, comenta Juliana. Ela complementa SUVINIL INDICA COR TERRA ROXA PARA 2018 TONALIDADE FOI ESCOLHIDA EM ESTUDO COLABORATIVO dizendo que as tendências servem como um guia para aju- dar a optar em meio a tantas opções e a nos aproximar de determinados grupos ou comportamentos. “Por séculos, os poucos corantes disponíveis estiveram em poder da nobre- za e do clero. A democratização da oferta, com a Revolução Industrial, trouxe um desafio: como fazer escolhas, em meio ao excesso de informações e opções? A solução foi promover tendências, interpretação de ideias e desejos compartilhados pela sociedade naquele momento.” Hoje, porém, essa dinâmica está mudando. A sociedade está em um tempo de liberdade e individualidade, de consumido- res que valorizam a interação com sua marca preferida, de humanização, ou seja, pessoas que se comunicam e trocam experiências entre si. A Suvinil não só enxerga esse movimen- to como o apoia e, por isso, questiona o sentido de apontar uma única cor do ano, afinal, cada um pode ter a sua. Para 2018, a Suvinil traz suas tendências baseadas em três pilares distintos: Ideológico, Natural e Magnético. Estes três temas, que são diferentes, mas podem se complementar, contemplam as características atuais da nossa sociedade, que busca cada vez mais por pluralidade, colaboração, diversida- de e humanização.

RkJQdWJsaXNoZXIy MTY1MzM=