Show do Pintor Profissional - Edição 186

Show do Pintor Profissional - Edição 186

SHOW DO PINTOR • JULHO 18 22 IMPERMEABILIZAÇÃO Manchas e bolor acabam com a estética de qualquer pintura. Um dos cau- sadores desses problemas é a umidade, que também provoca mau cheiro e agrava alergias e problemas respiratórios. Essas patologias acontecem com maior frequência quando uma das etapas mais importantes da construção, a impermeabilização, não é realizada da maneira adequada. Ela é responsável pela proteção do imóvel, impedindo a passagem indesejável de água, flui- dos e vapores, que geram infiltrações. As áreas mais abafadas, com pouca ventilação e luminosidade e excesso de vapor, são as mais prejudicadas: ba- nheiros, cozinhas e paredes com terra muito próxima são áreas que sofrem. Para as tintas decorativas mostrarem todos os seus atributos, é essencial que a parede esteja seca e sem qualquer indício de umidade ou infiltra- ção. Quando a superfície tem algum problema, o profissional de pintura ca- pacitado consegue resolvê-lo, pois muitas soluções de impermeabilização são aplicadas como pintura. Para José Miguel Morgado, diretor executivo do Instituto Brasileiro de Impermeabilização, mesmo que os inúmeros pro- cessos de impermeabilização sejam semelhantes à pintura, a maior parte dos pintores não domina a impermeabilização ou não tem o conhecimento necessário, tornando fundamental a consulta a um especialista no assun- to: “Muitos profissionais consideram os problemas de impermeabilização como algo simples a ser resolvido e adotam medidas sem conhecer a raiz do problema ou não fazem um diagnóstico adequado da origem do proble- ma e como solucioná-lo da maneira correta. Abrem mão da contratação de uma empresa especializada, o que acarreta prejuízos ao consumidor que, em pouco tempo, pode ter o mesmo problema de infiltração novamente e perde, inclusive, o investimento feito com a nova pintura. Caso o pedreiro ou o pintor desejem se especializar em impermeabilização, será necessário buscar a formação técnica nessa área.” ESPECIALISTA NO ASSUNTO Uma das vantagens em conhecer as soluções de impermeabilização é au- mentar o valor agregado ao serviço, pois além do trabalho de pintura, será preciso encontrar e eliminar o causador da infiltração. Francisco Di- niz, gerente de pesquisa e desenvolvimento na Futura Tintas, aconselha que o maior conhecimento em processos de impermeabilização pode ofe- recer ao pintor melhores vantagens técnicas no seu trabalho final. “Visto que as tintas decorativas dependem, fundamentalmente, de que a super- fície esteja seca e isenta de quaisquer contaminações, a impermeabiliza- ção anda em paralelo”, conta ele. Para o pintor que queira atuar também com impermeabilização, é recomendada a realização de cursos profissio- nalizantes. A impermeabilização é um assunto que requer conhecimen- tos técnicos, mas quando o pintor investe em capacitação, o retorno fi- nanceiro é maior. Bruno Pacheco, gerente de produtos da Vedacit, indica IMPERMEABILIZAÇÃO PARA PROTEGER E GANHAR MERCADO PINTOR APTO AO SERVIÇO CONSEGUE MAIS ÁREAS DE ATUAÇÃO E AUMENTAR CONTROLE NO PROCESSO DE PINTURA onde adquirir conhecimento. “Uma dica é o curso Impermeabilização de Estruturas, realizado pelo Senai em parceria com a Vedacit, que abor- da os principais sistemas e técnicas de impermeabilização de estruturas.” Dos profissionais da construção civil, o pintor é um dos que tem grande van- tagem com a impermeabilização, pois muitas soluções são aplicadas com o rolo, ferramenta com a qual o profissional tem familiaridade. “Portanto, o que precisa ser feito por cada profissional é participar de treinamentos promovidos pelos fabricantes de impermeabilizantes de forma direta ou em parceria com grandes redes de varejo, a fim de que conheçam as soluções existentes no mercado”, aponta Charles Spíndola Abrenhosa, gerente nacio- nal de varejo da Sika.  RESOLVENDO OS PROBLEMAS No geral, as áreas mais afetadas pela umidade são aquelas sem coberturas ou frequentemente molhadas com encanamentos, como os banheiros, co- zinhas e áreas de serviço, que têm contato mais próximo com tubulações e com umidade do solo ou piso molhado. Salas e quartos são menos afetados,

RkJQdWJsaXNoZXIy MTY1MzM=