Wana Química

Tüv Rheinland intensifica atuação na nova ISO 45001

09/05/2019 - 13:05

Nova norma no mesmo padrão da ISO 9001 e ISO 14001 para Saúde e Segurança do Trabalho

A saúde e a segurança ocupacional são aspectos que precisam ser muito bem considerados em qualquer organização. Neste sentido, a TÜV Rheinland, um dos maiores grupos mundiais de certificação, inspeção, treinamento e gerenciamento de projetos, está intensificando a sua atuação no Brasil em relação à certificação ISO 45001, relacionada aos sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional, que possibilita a quem já é certificado pelo padrão OHSAS 18001, fazer a migração até 2021.

A empresa vem realizando diversos workshops e destacando junto aos seus clientes a importância e os benefícios de estar em conformidade com os requisitos da nova norma.

Com um sistema de gestão certificado de acordo com a ISO 45001, as direções das empresas provam a adoção de medidas abrangentes para proteger seus funcionários. "Não se trata apenas de minimizar o risco de acidentes. Esse sistema de gerenciamento também serve para considerar riscos no médio prazo, como dores nas costas causadas pela falta de ergonomia no local de trabalho ou deficiências organizacionais e o estresse psicológico resultante disso", afirma Mayara Zunckeller, coordenadora geral de operações na TÜV Rheinland.

A certificação de acordo com a norma ISO 45001 proporciona ainda uma gestão empresarial com maior segurança jurídica, uma imagem positiva entre os funcionários e vantagens competitivas, à medida que um número cada vez maior de clientes e parceiros de negócios atribui importância a este aspecto.

Os requisitos também se aplicam a colaboradores subcontratados

A ISO 45001 entrou em vigor em 2018, sendo a sucessora da OHSAS 18001. As empresas que foram certificadas de acordo com o padrão antigo têm até 2021 para migrarem para a nova ISO 45001. "O padrão britânico, que foi reconhecido internacionalmente, tornou-se o padrão mundial por definição. Por isso, atualmente a demanda é alta", explica a coordenadora. Além disso, existem inovações significativas na nova norma. Por exemplo, um sistema de gestão deve envolver subcontratados e outros prestadores de serviços externos de forma muito mais intensiva e garantir que os requisitos também sejam aplicáveis a eles.

Mais envolvimento dos funcionários

Um engajamento mais forte dos funcionários é exigido pela ISO 45001. Eles precisam estar muito mais envolvidos do que antes no projeto e na implementação do sistema de gestão. Os empregados devem não apenas ser informados sobre as medidas apropriadas, mas também contribuir ativamente com suas próprias ideias, por exemplo, ao identificar e reportar situações de perigo no ambiente de trabalho. Afinal, um sistema de saúde e segurança ocupacional só é eficaz se for apoiado por todos os funcionários envolvidos.

A nova ISO 45001 se concentra mais na participação dos funcionários e na consideração de prestadores de serviços externos e subcontratados.

  Mais notícias