Wana Química

Nouryon amplia capacidade de produção de microesferas expansíveis

12/06/2019 - 10:06

Projeto concluído na Suécia, aumenta a capacidade de produção do produto para atender demandas mundiais, incluindo o Brasil

A Nouryon acaba de concluir um projeto de € 20 milhões (o equivalente a R$ 87 mi) em sua planta em Sundsvall, na Suécia, que aumentou a capacidade de produção da microesfera expansível Expancel - substância utilizada mundialmente por inúmeros setores da indústria. Com isso, a empresa consegue atender um maior número de clientes globalmente, incluindo o mercado brasileiro. "A demanda por Expancel está crescendo rapidamente à medida que desenvolvemos novas aplicações para suprir às necessidades dos clientes", disse Sylvia Winkel Pettersson, diretora Expancel da Nouryon.

As microesferas expansíveis Expancel estão entre os itens que compõem processos produtivos de uma variedade de aplicações que vão desde tintas para paredes, solado de calçados, embalagens de alimentos, materiais de construção civil, massa de reparo para o mercado automotivo, até turbinas eólicas. As substâncias estão presentes no dia a dia de milhares de pessoas.

Focada em entregar inovação contínua para um mundo melhor e mais sustentável, a microesfera Expancel é usada como um agente de expansão para tornar os produtos finais mais leves, oferecendo efeitos diferentes como texturas atraentes ou proteção contra danos e intempéries, diminuindo os custos do produto final dos clientes.

A Nouryon é o maior produtor de microesferas expansíveis do mundo. A empresa anunciou recentemente que investirá em uma nova fábrica Expancel de escala mundial nos EUA, sujeita à aprovação final do conselho.

"Esses projetos refletem o nosso compromisso em atender à crescente demanda do mercado e crescermos com sucesso ao lado de nossos clientes em todo o mundo", acrescentou Niek Stapel, diretor da área de químicos de alta performance ou da unidade de negócios Pulp and Performance Chemicals da Nouryon. "Expandir nossa capacidade fortalecerá significativamente a nossa posição de liderança em microesferas expansíveis."

  Mais notícias