Wana Química

Evonik apresenta resultado do maior estudo já realizado sobre especialidades químicas

20/08/2019 - 09:08

A Evonik traz o futuro para o presente. Os cientistas da empresa adotaram um método de cenários para desenvolver visões do futuro das especialidades químicas - considerado o maior estudo do gênero já realizado no mundo -, com o objetivo de iniciar inovações sem demora e de uma maneira dirigida. Os cenários também podem ser usados para ajustar e atualizar as estratégias de longo prazo.

O início do projeto de cenários sobre “Futuros da Indústria de Especialidades Químicas” girou em torno de uma questão fundamental: que forças importantes poderiam ter impacto no longo prazo sobre as empresas de especialidades químicas?

As respostas fornecidas pelos cinco cenários resultantes são baseadas em coleta e análise abrangentes de dados. Os cenários descrevem possíveis desenvolvimentos internacionais entre o presente e 2040 que são plausíveis, mas em alguns casos também contraditórios. Digital Champions (campeões digitais), Chinese Dream (o sonho chinês), Deceptive Calm (calma enganosa), Turbulent Times (tempos turbulentos) e Sustainability Paradigm (paradigma de sustentabilidade): os títulos já indicam as tendências que descrevem.

“Dispomos agora de uma profusão de informações que podem nos ajudar a compreender e analisar de maneira ainda mais precisa as tendências importantes no mundo. Nossos cenários podem se tornar realidade ou não, mas certamente constituem uma ficção científica muito bem fundamentada”, afirma Harald Schwager, vice-presidente da Evonik Industries e integrante da diretoria executiva responsável por inovações.

Para Schwager, a conexão entre capacidade de inovação e proximidade do cliente é um fator de sucesso determinante e um agente do crescimento rentável.  “Os resultados do projeto de cenários disponibilizam um instrumento estratégico fascinante para nós. Um instrumento que vai nos ajudar a avaliar as ideias sobre inovação de hoje contra os desenvolvimentos potenciais de amanhã.” Além do desenvolvimento de produtos, ele também se referia a novos modelos de negócios e estratégias de eficiência.

A equipe de ‘presciência corporativa’ (Corporate Foresight Team) da Evonik passou doze meses desenvolvendo alicerces sólidos para os seus cenários: mais de 100 entrevistas com especialistas internos e externos nos campos da química, política e economia, além de outras fontes como estudos internacionais de futurologia e mais de 15 workshops. Em um processo meticuloso, os especialistas identificaram e analisaram fatores e influências cruciais decorrentes dessas informações, extrapolando desenvolvimentos potenciais e combinando-os com cenários plausíveis e coerentes.

O que emergiu foram cinco cenários futuros que podem ser importantes para a empresa nos prazos médio e longo. No cenário ‘Digital Champions’, as maiores empresas de Internet com seus conhecimentos e mentalidade únicos, beneficiam-se cada vez mais da cadeia de valor das indústrias tradicionais.

‘Sustainability Paradigm’ descreve um case no qual a sustentabilidade se torna o princípio econômico determinante. Em ‘Chinese Dream’, a China se torna uma potência mundial tecnológica, econômica e política.  No cenário ‘Turbulent Times’, fatores como nacionalismo, fake news e forças populistas acabam ensejando um amplo processo de desglobalização. ‘Deceptive Calm’ faz uma análise do futuro a partir de uma perspectiva diferente: em um sistema dedicado à manutenção do status quo, os problemas se acumulam - até ao ponto em que o sistema pode entrar em colapso.

Ulrich Künsthard, Chief Innovation Officer da Evonik, vislumbra uma oportunidade importante na natureza variada e multifacetada dos cenários futuros. “Estamos começando a usar os resultados do projeto de cenários para os nossos processos e estratégias de inovação. Planejamos realizar workshops nos quais os participantes vão analisar o impacto dos cenários sobre questões como ambiente de inovação, modelos de negócios e expectativas dos clientes, além de condições de trabalho e fluxo de materiais. Além disso, as áreas de negócios e mesmo organizações regionais inteiras da Evonik usarão os cenários para testar a robustez das estratégias existentes, desenvolvê-las adicionalmente se necessário e planejar novas estratégias. Estamos abrindo opções de ações adicionais para ensejar ainda mais inovações”.

“Nossa estratégia de inovação já está ancorada com firmeza em nossa estratégia corporativa e foi orientada de modo consistente a segmentos de crescimento importantes para nós como saúde, nutrição e eficiência de recursos”, diz o CIO. A Evonik enfatiza seis áreas de crescimento em inovação: Sustainable Nutrition, Healthcare Solutions, Advanced Food Ingredients, Membranes, Cosmetic Solutions e Additive Manufacturing. A empresa prevê que inovações nessas áreas respondam por vendas adicionais no valor de um bilhão de euros até 2025. 

Os primeiros resultados positivos já são visíveis: em 2018, a Evonik registrou vendas de mais 250 milhões de euros nessas áreas de crescimento. O total gasto em pesquisa e desenvolvimento (P&D) ficou nos níveis do ano anterior, totalizando 459 milhões de euros. Como Schwager deixa claro, “estamos indo na direção certa, mas queremos nos tornar ainda mais focados e mais eficientes. Nossas ideias precisam chegar aos nossos clientes com rapidez e na forma de produtos perfeitamente customizados. Ao mesmo tempo, não podemos perder de vista o nosso futuro no longo prazo”.

  Mais notícias