AkzoNobel convida: faça a diferença no dia de uma idosa com uma vídeochamada

24/07/2020 - 18:07

Em asilos, os idosos têm sentido ainda mais o distanciamento social trazido pela pandemia. E se, só com um tempo do seu dia, você fizesse a diferença na vida de uma pessoa? É isso que a AkzoNobel gostaria de lhe propor. Que tal dedicar cerca de 30 minutos, entre os dias 23 de julho e 7 de agosto, para conversar, por meio de uma vídeochamada, com uma moradora do Lar das Vovozinhas, o maior asilo do Brasil? Afinal, dia 26 de julho é o Dia dos Avós e elas merecem essa atenção e carinho. Participar dessa ação social é simples: basta entrar em contato com a AkzoNobel, que fará a ponte entre você e o Lar das Vovozinhas para o agendamento do bate-papo. Veja aqui o recadinho das próprias vovós.

Uma relação especial

O Lar das Vovozinhas entrou na história da AkzoNobel em 2019, quando muitas pessoas indicaram para a Coral, marca de tintas da companhia, renovar o local, durante o concurso de 10 anos do Movimento Tudo de Cor. O espaço, que abriga mais de 160 idosas em Santa Maria (RS), foi o vencedor da ação, recebeu novas cores e ganhou o coração da empresa e seus colaboradores.

Em tempos de pandemia, surgiu a ideia de também ajudar o Lar das Vovozinhas no período de isolamento social. Em maio, foram doados mais de 2.000 itens de alimentação e de higiene pessoal, além de luvas de proteção e 600 máscaras de tecido. E como forma de trazer mensagens inspiradoras e palavras de conforto para as vovós durante a quarentena, a AkzoNobel convidou seus colaboradores para doarem tempo e muito carinho para conversarem à distância com essas senhoras. Foram dezenas de vídeochamadas.

Nesse momento, a companhia acredita que pode fazer mais: realizar uma segunda fase da ação social com nossos colaboradores, mas também convidar você para se engajar no propósito de alegrar uma vovó e, ao mesmo tempo, alertar para a situação especialmente no Lar das Vovozinhas, mas compartilhada pelos asilos espalhados pelo Brasil, de redução de doações e a suspensão de visitas nos últimos meses.

A iniciativa já reúne histórias divertidas e comoventes com o pessoal da AkzoNobel, com cantoria, dança, fantasias, orações, truques de mágica ou apenas um ouvido amigo para escutar. Confira alguns depoimentos de quem dedicou um pouco do seu tempo para fazer as vozinhas felizes:

“Falamos da vida e a família inteira do lado de cá se apresentou. Meu sogro até cantou o hino do Grêmio com a dona Therezinha!”. Daniel Geiger Campos, presidente da AkzoNobel para a América do Sul, conversou com as vovós Werna e Maria Therezinha.

“Pontualmente liguei no número indicado e do outro lado apareceu uma ‘senhora’ toda arrumadinha que estava me esperando tão ansiosa. Usava bijuterias, batom e uma presilha delicada no cabelo. De verdade, fiquei emocionada em ver a diferença que eu estava fazendo naquela momento na vida daquela vovozinha”. Roseli Franchi, coordenadora administrativa da AkzoNobel, conversou com a vovó Salete Franchi.

“Meu filho mais novo dançou para ela, vestiu várias fantasias, cantamos para ela. Passaram tão rápidos aqueles minutos que até ficamos mais tempo conversando”. Alexander Paz, supervisor técnico da AkzoNobel, falou com a Dona Werna.

E aí, se anima em fazer uma vídeochamada para conversar com uma vovozinha e incentivar outras pessoas a doarem tempo e recursos para os idosos de asilos no Brasil? Entre em contato por meio do telefone (11) 9708-8117 indicando um dia e horário (entre 10h e 16h) mais convenientes para a conversa.

Além disso, todos podem contribuir doando tempo, alimentos e itens de higiene e limpeza para o Lar das Vovozinhas. Para mais informações, visite http://www.lardasvovozinhas.com.br/ ou ligue (55) 2103-2626.

  Mais notícias