BASF divulga resultados financeiros do segundo trimestre de 2020

06/08/2020 - 14:08

Como esperado, os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus tiveram um impacto muito mais forte no segundo trimestre de 2020 do que no primeiro trimestre deste ano. As indústrias clientes foram afetadas em diferentes graus. A BASF foi particularmente afetada negativamente pelo colapso na demanda da indústria automotiva, enquanto a demanda na indústria de detergentes, de limpeza e de alimentos se manteve estável. A BASF conseguiu continuar a produção em todos os locais importantes do mundo.

"A pandemia do coronavírus ainda é um enorme desafio para todos nós", disse Martin Brudermüller, presidente do conselho de administração executivo da BASF, que apresentou os números do segundo trimestre juntamente com o diretor executivo financeiro, Hans-Ulrich Engel. Brudermüller, que também vê oportunidades: "Esta situação é um catalisador para mudanças e uma oportunidade para fazer muitas coisas de forma diferente. Na BASF, nós nos adaptamos rapidamente a novos processos. Todos estão muito abertos à comunicação virtual, internamente e com os nossos clientes". De acordo com o CEO, a BASF é capaz, em tempos como este, de construir, sobre os seus muitos pontos fortes: funcionários flexíveis e motivados, um portfólio diversificado e finanças sólidas.

Dado o alto nível de incerteza e a baixa visibilidade em torno da evolução econômica, a BASF ainda não faz nenhuma declaração concreta sobre a evolução das vendas e ganhos para o ano integral de 2020. Para o terceiro trimestre, a BASF não espera que o EBIT antes dos itens especiais melhore significativamente em comparação com o segundo trimestre de 2020, em parte devido à demanda geralmente menor em agosto e à sazonalidade do negócio de Soluções Agrícolas.

Desempenho econômico do Grupo BASF no segundo trimestre de 2020

As vendas no segundo trimestre diminuíram 12% para €12.7 bilhões. Isto foi principalmente atribuível a menores volumes de vendas de menos 11%. Os preços diminuíram 1%, principalmente devido aos preços mais baixos da produção química. Preços consideravelmente mais altos no segmento de Tecnologias de Superfície e preços ligeiramente mais altos no segmento de Soluções Agrícolas só poderiam compensar parcialmente tal situação. Os preços no segmento de Tecnologias de Superfície foram suportados por preços mais elevados para metais preciosos na divisão de Catalisadores. Os efeitos de carteira contribuíram mais 1% e foram principalmente relacionados com a aquisição do negócio de poliamida da Solvay. Os efeitos cambiais ascenderam a menos um por cento. A desvalorização do real brasileiro e do peso argentino foram as principais razões aqui.

A renda operacional (EBIT) antes dos itens especiais foi de €226 milhões, 77% abaixo do nível do segundo trimestre de 2019. Com exceção de Nutrição & Cuidados e Outros, que aumentaram os ganhos, e Soluções Agrícolas, onde os ganhos quase igualaram o nível do trimestre do ano anterior, todos os outros segmentos registraram ganhos menores. Esse foi o resultado da queda acentuada da demanda na maioria das indústrias clientes da BASF. Os segmentos Químicos e de Materiais foram responsáveis por 70% do declínio dos ganhos.

Itens especiais do EBIT totalizaram menos €167 milhões, em comparação com menos €488 milhões no segundo trimestre de 2019. Os encargos especiais foram, por exemplo, relacionados com a divisão do negócio de pigmentos e a campanha de ajuda de combate ao coronavírus da BASF "Helping Hands". No mesmo trimestre do ano anterior, os encargos especiais foram causados principalmente por custos únicos do programa de excelência e pela diminuição de um investimento baseado em gás natural na Costa do Golfo dos Estados Unidos. Assim, no segundo trimestre de 2020, o EBIT diminuiu 88%, para €59 milhões.

A renda líquida foi de menos €878 milhões contra quase €6 bilhões no segundo trimestre de 2019. No segundo trimestre de 2020, a BASF incorreu numa perda não monetária efetiva da sua participação na Wintershall Dea. Cenários de longo prazo mais baixos para os preços do petróleo e do gás e estimativas de reservas alteradas resultaram numa perda de €819 milhões. No mesmo trimestre do ano anterior, o lucro líquido incluiu um ganho contábil de €5,7 bilhões na desconsolidação da Wintershall.

Os fluxos de caixa das atividades operacionais aumentaram de €1.9 bilhão para €2.2 bilhões no segundo trimestre de 2020. O aumento deveu-se principalmente ao dinheiro liberado do capital de giro líquido, que aumentou em €336 milhões. O fluxo de caixa livre aumentou em mais de €500 milhões em relação ao segundo trimestre de 2019 e ascendeu a €1.5 bilhão.

  Mais notícias