Ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto, recebe Coalizão Indústria para debater as perspectivas do setor industrial

10/11/2020 - 14:11

A Coalizão Indústria reuniu-se com o ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, no dia 5 de novembro, em Brasília. Na pauta do encontro, os representantes industriais relataram a situação atual e perspectivas dos segmentos que formam a Coalizão para 2021.

O ministro Braga Netto destacou os principais pontos da Agenda Brasil, que compreende medidas para a retomada do crescimento econômico puxado pela construção civil, infraestrutura e exportações. Também foram tratados temas como o custo Brasil; a agenda de reformas, como a tributária; o processo de transição do plano assistencial do governo para a sociedade e as empresas; e as perspectivas econômicas do governo, que prevê a manutenção de um cenário com juros baixos e câmbio valorizado. Braga Netto ainda destacou que o programa Novo Mercado de Gás, o marco do saneamento básico e o novo marco legal das ferrovias são prioridades do governo.

A Abiquim é uma das integrantes da Coalizão e o presidente-executivo, Ciro Marino, ressaltou que é necessário um processo de redução do Custo Brasil para que em seguida sejam adotadas medidas de abertura do mercado doméstico de forma que as empresas brasileiras possam competir com igualdade de condições com as empresas estrangeiras.

Marino alertou: “é necessário haver sincronia entre as medidas da SECINT (Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais) e da SEPEC (Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade), com a redução das alíquotas de importação de forma gradual e concomitante com medidas que promovam a redução do Custo Brasil. Da forma como o processo é conduzido atualmente são criadas normas que nos distanciam das práticas da OMC (Organização Mundial do Comércio) e dos países membros da (OCDE) Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico”.

Além da Abiquim, a Coalizão Indústria é formada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea); Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq); Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados); Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma); Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB); Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica (Abinee); Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq); Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast); Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT); Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP); Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros); Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC); Instituto Aço Brasil; e Grupo FarmaBrasil.

  Mais notícias