Montana Química aposta em engajamento de funcionários para reforçar responsabilidade social

17/12/2019 - 11:12

Comitê de Responsabilidade Social ganha força com mudanças na cultura organizacional da empresa

Conscientizar para engajar. Engajar para ajudar. Essa é uma das principais estratégias que a Montana Química vem utilizando para melhorar sua política de responsabilidade social corporativa. O processo ganhou fôlego a partir de 2018, com a instituição de sua nova cultura organizacional, com o incentivo ao trabalho voluntário e com a ampliação do auxílio a instituições sociais sem fins lucrativos, sejam da comunidade local, sejam reconhecidas nacionalmente.

De acordo com Débora Dovighi, coordenadora do Comitê de Responsabilidade Social da Montana, trabalhar a responsabilidade social corporativa demanda alto grau de comprometimento dos gestores e dos envolvidos, uma vez que envolve todos os departamentos de uma empresa e tem impacto até no consumidor final.“ A empresa tem um grupo multiprofissional para o desenvolvimento de iniciativas sociais há 14 anos, mas foi em 2014 que criamos o Comitê de Responsabilidade Social, uma equipe de colaboradores voluntários que discutem e definem campanhas e ações sobre o tema”, afirma a coordenadora do comitê. No ano passado, a empresa definiu sua nova cultura organizacional, escolhendo como missão “preservar para o futuro”. Esse conceito, explica Débora, ajudou a alavancar o trabalho no comitê. “Nosso objetivo é deslocar a responsabilidade social cada vez mais para o centro de nosso modelo de negócios, desenvolvendo atividades e incentivando o voluntariado, para promover interação entre empresa, sociedade e meio ambiente.”

Anualmente o comitê discute e planeja ações que envolvam os pilares da Responsabilidade Social - ações de voluntariado, campanhas de doações (do Agasalho, do Alimento, dos Brinquedos e de Natal), visitas a entidades para doações e contato com assistidos (muitas delas, como asilos e casas de acolhimento de crianças e adolescentes, que ficam na região da sede da empresa, no Socorro - zona sul de São Paulo) área periférica e carente da capital, anualmente) e aporte por meio de leis de incentivo.

Este ano, um dos principais focos desse trabalho, será o engajamento dos funcionários, para que o auxílio ultrapasse o pontual (fazer doações, por exemplo) e transforme-se em habitual (participar de visitas externas, por exemplo). Para isso, a empresa prevê ampliação de palestras e ações motivacionais voltadas aos colaboradores, além da intensificação do programa de voluntariado. “No ano passado, tivemos a visita de duas pessoas com deficiência visual, que deram palestra sobre suas vidas, as situações já vividas, dificuldades, superações e como se tornaram campeões Paulista junto ao time de futebol adaptado. Queremos, também, ampliar essas ações para conscientizar e engajar”, diz Débora.

Leis de incentivo

A Montana também reverte parte do Imposto de Renda, no aporte através das Leis de Incentivo, para instituições diversas. “São instituições com longos anos de parceria com a empresa e/ou que reconhecidamente fazem trabalho sério, idôneo e documentado”, explica Débora.

“Nosso objetivo com todo esse trabalho é compreender que somos mais do que colaboradores da Montana, somos seres humanos de um mundo ainda cheio de desigualdades. Ao entender e praticar a responsabilidade social dentro da empresa, temos mais ferramentas para fazer o mesmo lá fora”, afirma Débora. “E tudo isso vem com uma recompensa inestimável: ajudar os outros também transforma a nossa vida.”

  Mais notícias

Coral Sayerlack Anuncie aqui