Tintas Killing doa 648 litros de tinta para museus gaúchos

26/06/2020 - 16:06

A empresa retomou uma antiga parceria com o MARGS e o MACRS

Pensando na preservação e no fomento da arte no Rio Grande do Sul, a hamburguense Tintas Killing doou 648 litros de tinta para o Museu de Artes do Rio Grande do Sul (MARGS), o Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MACRS), o Instituto Estadual de Artes Visuais (IEAVi) e o Centro de Desenvolvimento da Expressão (CDE). A doação marcou a retomada de uma parceria que vigorava até alguns anos atrás. Com essa ação, a Killing reforça sua postura como empresa engajada socialmente e sempre atenta às necessidades da sociedade. A tinta será utilizada para a revitalização das pinturas internas das instituições.

Francisco Dalcol, diretor do MARGS, conta que a instituição mantém, em grande parte, a manutenção, a operação e a programação, por meio de patrocínios, apoios e colaborações. Segundo ele, a partir de 2019 foi retomado o contato com antigas parceiras no meio das quais se encontrava a Tintas Killing. “Recebemos uma remessa de tintas na cor branca que nos permite pintar as paredes e painéis expositivos de madeira. Essa doação é fundamental para garantir e viabilizar a manutenção necessária e adequada nas trocas de exposições em nossas salas e galerias, contribuindo assim para a preservação das instalações e mesmo do patrimônio público”, destaca Dalcol.

A técnica em assuntos culturais no Instituto de Artes Visuais, Ana Cristina Gonzales, contou que a tinta será utilizada para a pintura interna das três instituições, MACRS, IEAVi, CDE, localizadas na Casa de Cultura Mario Quintana, com foco na pintura das galerias para montagens e desmontagens de exposições. Também será utilizado para pintura interna da nova sede do MACRS no Quarto Distrito. Para Guilherme Medaglia, gerente de Marketing da Killing, a ação é de grande importância para a sociedade. “Museus públicos são muito importantes para que todos tenham acesso à arte e à cultura. Estamos muito felizes em retomar a parceria e poder contribuir”, ressalta Medaglia.

  Mais notícias